Comentários feitos por especialistas brasileiros da PMK Fundraising e Supporter's Club - www.pmk.com.br

Como Recuperar Doadores que Pararam de Doar


A sabedoria convencional diz que é mais rentável reter doadores do que adquirir novos doadores. 

Claro que você deve gastar uma boa quantidade de seu tempo cuidando de seus doadores ativos, garantindo que estão vendo o impacto da sua doação e tornando-se parte de sua ação, de seus projetos. 

Neste caso, um grama de prevenção vale um quilo de cura. 

Mas o que você faria se estes doadores parassem de doar um dia? 

Em um boletim recente, a fundraiser americana Lisa Sargent dá sua opinião. 

Ela oferece excelentes exemplos do que para testar para retê-los antes de expurgá-los do banco de dados ou considerá-los ex-doadores. 

Considere estas cinco coisas antes de abordar os doadores que vão se distanciando e parando de doar: 

1. Doadores "caducados" provavelmente não se consideram "faltosos". 

Tenha cuidado como abordar estes doadores. Muitos ainda podem se considerar doadores ativos de sua organização sem fins lucrativos. 

Só porque eles não estão dando com a frequência que você gostaria, não significa que eles não se sentem importantes contribuintes para a sua causa. 

Reconheça suas contribuições e certifique-se de que eles saibam a diferença que fizeram com suas doações. 

Na maioria dos casos, a sua próxima divulgação para este grupo poderia ser um "relatório de impacto". 

2. Segmentos diferentes têm necessidades diferentes. 

À medida que você construir relacionamentos com os doadores, lembre-se que você tem grupos de afinidade que têm motivações específicas para doar, e doar de formas diferentes. 

Criar um plano de cultivo com essas variações em mente, e fazer o mesmo para aqueles que têm ignorado um pedido de doação.

Impedir que ele abandone é melhor, mas a intervenção precoce pode ajudar a trazer uma parcela desses doadores de volta da beira do abismo. 

3. Envolvê-los com algo diferente. 

É provável que os chamados doadores "caducos" ainda estão interessados ​​em apoiar sua causa, de alguma forma. 

Ofereça algo de novo a este grupo, tais como pesquisas, ferramentas de trabalho, oportunidades de voluntariado, ou convites para eventos para avaliar se ainda estão interessados. 

Estas actividades irão ajudar a manter a sua causa top of mind e comunicar o impacto de seu trabalho, o que lhe permitirá construir uma situação que o ajude a doar novamente. 

4. Olhe-se no espelho. 

O seu modelo de administração do doador é tudo o que poderia ser? 

Realize uma auditoria de suas comunicações com os doadores. Em seguida, analise com uma linha do tempo a sua taxa de churn de doadores. 

Estude os momentos críticos da vida de seu doador e prepare-se para atuar nessas horas, ser convincente. 

Se você já tem uma régua de comunicação para esses períodos, é hora de uma revisão. 

5. Tenha uma conversa. 

Se por um longo tempo alguém doou, e doou muito, e de repente parou, é hora de pegar o telefone e descobrir mais. 

Use isso como uma oportunidade para conhecer e compreender se está tudo ok, tanto para o seu doador quanto para sua organização. 

Está acontecendo alguma coisa no mundo de seu doador que interrompeu seu apoio, ou que o tenha azedado por uma falha de comunicação? 

Talvez eles tenham se cansado de sua relação atual com você e não tem certeza de que tem outras oportunidades de fazer mais por sua causa. Esteja preparado para abraçar todo e qualquer feedback. 

É provável que seja uma conversa dessas "olho-no-olho" que pode mudar a sua compreensão de seus doadores. Olhe para as razões pelas quais os doadores podem parar de dar à sua organização e seus ciclos de angariação de fundos. 

Entenda-os primeiros para, em seguida, colocar um processo de remediar, reativar, ou de aposentar esses contatos.