Comentários feitos por especialistas brasileiros da PMK Fundraising e Supporter's Club - www.pmk.com.br

O Princípio de Pareto. Isso Pode Mudar Tudo na sua Organização


Também conhecido como princípio 80-20, o Princípio de Pareto, afirma que para muitos fenômenos, 80% das consequências advêm de 20% das causas. 

O princípio foi sugerido por Joseph M. Juran, que deu o nome em honra ao economista italiano Vilfredo Pareto.

O que isso tem a ver com Fundraising? 

Calma. 

Vamos primeiro entendê-lo bem, através de alguns exemplos:

- Uma livraria não pode ter todos os títulos do mercado, portanto ela aplica a regra de Pareto e foca em 20% dos títulos que geram 80% da receita. 

- Em vendas comissionadas, 20% dos vendedores ganharão mais de 80% das comissões. 

- Estudos mostram que 20% dos clientes respondem por mais de 80% dos lucros de qualquer negócio. 

- Menos de 20% das celebridades dominam mais de 80% da mídia, enquanto mais de 80% dos livros mais vendidos são de 20% dos autores. 

- Mais de 80% das descobertas científicas são realizadas por 20% dos cientistas. Em cada época, são uns poucos especialistas celebres que fazem a maioria delas. 

Entenda que o Princípio de Pareto ficou conhecido por esta relação 80/20 que mostra uma relação muito desproporcional, entre causa e efeito, mas com frequência existem quadros muito mais extremos, por exemplo: os americanos representam menos de 5% da população mundial, mas consomem 50% da cocaína do planeta. 

Ou seja, embora seja chamado de principio dos 80/20, ele pode ser 50/5, 90/10, ou o que for.

E agora, aplicando para Fundraising:

1. Você já sabe como é o perfil de sua carteira de doadores? Pode ser que você esteja fazendo um esforço de comunicação com aqueles 80% que doam apenas 20% das entradas e esquecendo de tratar com prioridade os 20% de doadores que colaboram com 80% do valor das entradas.

2. E como vai a gestão do seu tempo em relação à Missão de sua entidade? É provável que você gaste 80% do seu tempo cuidando de coisas que nada têm a ver com com ela e apenas 20% do seu tempo focado naquilo que sua entidade deve realmente fazer.

3. E os projetos em que você decide colocar todo seu esforço? São aqueles que rendem 80% de resultado ou aqueles que dão 20% de resultado e 80% de trabalho?

4. Será que você não está gastando 80% do seu tempo pensando em levantamento de fundos, em pagar contas, quando poderia contar com uma agência terceirizada que pensasse 100% nisso por você?

Pense sempre nisso. 

Calcule sempre essa proporção. 

Em tudo na sua vida. 

E você vai se assustar como seu tempo é mal gerido e o seu foco também.

-