Comentários feitos por especialistas brasileiros da PMK Fundraising e Supporter's Club - www.pmk.com.br

Novas tecnologias mudam substancialmente o modo como se deve fazer Fundraising

Você já conseguiu doações para sua instituição através do WhatsApp? 

Eu já. 

Consegui isso para dois clientes meus e foi um sucesso. 

Agora os outros estão querendo também. 

Quer saber como eu fiz isso? 

Simples. 

Me pergunte pelo WhatsApp que a PMK (www.pmk.com.br) colocou à disposição de todos os seus clientes para enviarem consultas através desse aplicativo. 

Fizemos isso pois aqui nossos clientes são atendidos rapidamente em qualquer dúvida que tenham.

Mas eu vou abrir uma exceção para os curiosos e para os interessados. 

Anotem aí: (11) 98467 8157. 

Eu respondo rápido, desde que você se identifique direitinho, claro. 

Mas essa é uma questão mais importante. 

Há um certo atavismo por parte das Instituições de Terceiro Setor, Ongs, Associações e Clubs Esportivos (ou seja, todos os que utilizam o Fundraising - levantamento de fundos), para adotarem novas tecnologias. 

Os clubes de futebol por exemplo, já com o pé-na-cova muitos deles, gastam fábulas em comerciais de TV convidando pessoas para serem sócios-torcedores. 

Com 10% dessa verba obteriam 90% a mais de resultado, desde que a estratégia seja montada por uma empresa de Fundraising e não por uma agência de publicidade (que em geral não entende nada disso). 

As ONGs, sempre chorando miséria, pensam em usar métodos "baratinhos" de angariação de doações. Baratinhos na cabeça deles, pois acham que usar e-mail não custa nada, fazer um site idem. Logo imaginam "chovendo" dinheiro pelos tubos da Internet.

Mas... quem disse que isso, assim, funciona? 

Fundraising - Levantamento de Fundos - é uma ciência. 

Hoje o Fundraising pode ser feito por diversos canais, como Internet, aplicativos, e-mails, redes sociais, mala direta, telemarketing, enfim, todos esses canais têm algo em comum: a possibilidade de SEGMENTAR, de realizar uma comunicação de NICHO

Então, o São Paulo Futebol Club gasta fábulas do tal horário nobre da Globo para o seu programa de sócios torcedores. Num belíssimo comercial assistido por corinthianos, palmeirenses, santistas, flamenguistas, vascaínos e até... sãopaulinos. 

Será que um torcedor de outro clube vai ser sócio do São Paulo? Não sairia mais barato falar só com os sãopaulinos? 

"Mas isso é importante para reforçar a marca", dirá pomposamente algum diretor de marketing, que ainda acrescentará na tentativa de colocar uma pá de cal sobre o assunto: "Nossa criação é feita pela agência Tal, premiada em Cannes". 

E quando ouço isso me dá vontade de perguntar: além do prêmio que ELES ganharam, quanto entrou de dinheiro efetivo na conta corrente de sua associação, instituição ou clube? Quanto? Quanto exatamente? Responda rápido. 

"Bem, eu não tenho os números aqui agora, mas foi bom"... "repercutiu bem"... "saiu até no jornal..." (de 200 mil leitores!), e por aí vão as respostas ultra "precisas" de quem está certo de que valeu a pena a tal campanha. 

Os que são honestos respondem logo: "não rendeu nada!". 

E é isso mesmo. Não rende nada! Ao menos para a Instituição... 

Todos os dias o jornais dão informações de instituições beneficientes que fecham suas portas, reduzem seus serviços, atendem mal a população, por causa da escassez de recursos. 

Notícias de clubes de sucesso que entram em falência, em razão da crise que está assustando os antigos patrocinadores, saem quase todos os dias. Nem primeira, nem segunda, nem terceira divisão, se salvam. 

Então você vai me perguntar: 

- E por que toda essa gente não sai do quadrado, ou da caixa, e pensam seriamente em contratar uma empresa especializada em levantamento de fundos - Fundraising

Que saber porque? 

Eu lhe conto, mas para ser discreto, só se você me ligar no WhatsApp da PMK . 

Anote aí se não anotou na primeira vez: (11) 98467 8157.